segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Álbum da Montaria de 27 de Dezembro

Montaria de 27 de Dezembro

Contámos com a presença de 30 caçadores, num dia muito frio, ventoso e com alguma neve.
Uma das matilhas contratadas (Larouco - Montalegre) não pode estar presente porque se viu impossibilitada de circular por estrada até à nossa zona de caça, (motivo: O forte nevão que se abateu naquela região).
Pelo facto, apesar de alheios à situação, a Direcção apresenta as suas desculpas aos participantes.
Infelizmente não saiu nenhum javali, mas saltitaram alguns corsos.
Outros dias virão para que isso possa acontecer, e já a Direcção está a pensar repetir a proeza, esperando que dessa vez, não haja chuva, neve, frio, mas sim javalis para gáudio de todos os que quiserem participar no evento.
As fotos do evento já estão disponíveis neste sítio

Ir à Caça

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Mensagem do Presidente da ACCM


BREVE NOTA DO PRESIDENTE DA DIRECÇÃO:



Com a constituição da nossa Zona de Caça e posterior tomada de posse como Presidente da mesma, constatei a verdadeira importância do associativismo, tendo reforçado o meu grande hobby – a preservação da natureza e o conhecimento e eliminação de certas doenças em animais autóctones nela coabitantes, procurando dar o meu contributo para o desenvolvimento sustentável da região.
Ao longo destes 5 anos, mais concretamente nos últimos 2 (desde que estou em exercício de funções directivas), as nossas actividades têm-se vindo a desenvolver em diversos âmbitos, tendo sido alcançados grande parte dos objectivos que me propus e que a seguir passo a explanar.
Alcançou-se o consenso das três freguesias abrangidas pela nossa ZCA. Com efeito, esta tem 5 ha de terreno, englobando as freguesias de Águas Frias, Bobadela de Monforte e Oucidres, com todas as aldeias anexas: Casas de Monforte Assureiras do Meio, Assureiras de Baixo, Avelelas, Sobreira, Vilar de Izeu e Vila Nova de Monforte.
Nessa esteira, temos cooperado para um maior aproveitamento e valorização dos recursos naturais existentes, o que tornou possível deambular pela nossa Zona de Caça, apreciar o Belo Castelo de Monforte de Rio Livre e a majestosa paisagem de Trás-os-Montes: os campos cultivados e toda a área de floresta onde se refugiam as nossas espécies autóctones. Conseguem-se vislumbrar coelhos, lebres, perdizes, javalis, alguns corsos e, como zona de terra fria, em época própria, tordos e algumas rolas.
De facto, denota-se zelo por parte de alguns associados, no sentido de não descuidar a limpeza e manutenção de nascentes superficiais, contribuindo, desta feita, para que haja água em abundância para a caça poder beber.
Tem-se fomentado o associativismo, para o qual muito têm contribuído a organização de batidas a javalis e raposas, a largada de perdizes e a promoção de um salutar convívio entre associados e seus convidados.
Com a colaboração e esforço de diversos elementos da Direcção, bem como de associados em geral, foram construídas infra-estruturas de apoio, designadamente, gaiolas refúgio para caça. Neste momento, estão implantadas e prontas a receber peças de caça para repovoamento 7, faltando 1 das 8 inicialmente previstas.
Apesar das terríveis doenças que, nos últimos anos, têm assolado algumas espécies (com impacto preponderante no coelho), fez-se o repovoamento de coelhos e perdizes, tendo sido colocados centenas coelhos em gaiolas e em tocos já existentes e dezenas casais de perdizes. Algo que já começou a surtir alguns efeitos positivos, na medida em que se tem verificado um substancial aumento da população de perdizes, não obstante, a presente época de 2008 se tenha revelado fraca, por circunstâncias exógenas, no que concerne a coelhos. Todavia, não podemos deixar de ressaltar a existência de uma quantidade bastante significativa de lebres (o que para muito contribui a excelente geografia do terreno), bem como de javalis, apesar das atrocidades que são cometidas durante todo o ano em defesa dos terrenos de cultivo e decorrentes de maus hábitos enraizados na nossa população.
Por ser uma zona de caça por excelência, e apesar de não termos guarda-florestal, temo-nos esforçado em sensibilizar as pessoas para a ilicitude de certas condutas, em prol da conservação da natureza e da garantia da mesma oportunidade de caça a todos os membros associados.
Para se poder manter, senão mesmo incrementar a quantidade de peças de caça para a próxima época, optámos por fechar a época venatória no dia 1 de Dezembro (inclusivé).
Por último, não quero deixar passar esta oportunidade sem agradecer a todos os elementos da Direcção o apoio que me têm dado, bem como enaltecer alguns dos nossos associados que, desinteressadamente, muito têm contribuído para a manutenção e boa gerência da ACCM.

O Presidente da Direcção
António José Gil de Mesquita

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Boas Festas


A direcção da ACCM deseja a todos os associados e familiares um Natal Feliz e um bom Ano de 2009

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Montaria

Montaria


27 de Dezembro de 2008


Programa
8.00 Concentração
8.30 Mata Bicho
9.00 Sorteio
10.00 Início da Montaria
15.00 Almoço


Inscrições Sócios 10€ Não sócios 25€

Concentração: Águas Frias (Café do Russo)
2 Matilhas
Rendufe - Carrazedo Montenegro
Larouco - Montalegre

Contactos: 276323356 / 919451598 / 964307070



domingo, 7 de dezembro de 2008

Montaria de 6 de Dezembro

No passado dia 6 de Dezembro realizou-se a primeira montaria na zona de caça associativa.
Contamos com a matilha de Rendufe e foi assinalada pelos cães uma raposa.
O dia também não ajudou pois a chuva e o nevoeiro não permitiram uma tarefa fácil para os monteiros.
Esperemos que a próxima montaria tenha mais sucesso.

sábado, 6 de dezembro de 2008

Fotos da Montaria de 6 de Dezembro


quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Informações

A Direcção após a sua reunião ordinária, informa que foi decidido suspender a caça nesta zona de caça associativa a partir do dia 1 de Dezembro de 2008 a todas as espécies cinegéticas.

Mais informamos que se irão realizar duas batidas à raposa e ao javali nos dias 6 e 27 de Dezembro.
O local da concentração será no Café do Quim Russo em Águas Frias.
Está igualmente previsto haver pelo menos uma largada de perdizes nos meses subsequentes.

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Perdizes em 2008

Perdizes que estão prontas para serem lançadas na nossa zona de caça.
Depois de recebidas ficaram uns dias nos terrenos do Mesquita.
Podemos ver também imagens da reposição da cobertura do local onde vão ficar as perdizes.



Repovoamento de perdizes em 2008

Em 2008 fazendo repovoamento de perdizes.
Podemos ver o Lopes transportando com cuidado uma caixa com 5 casais.


video

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Espera aos Javalis

A espera aos Javalis só é permitida com danos provocados pelos mesmos, sendo ordenada a sua caça, através do processo de espera, nos períodos normais ( oito dias antes da lua cheia e a noite seguinte à lua cheia) e devidamente credenciados para o fazerem, em impresso próprio da ACCM.

Locais onde se pode caçar em 2008

Indicação dos locais onde se pode caçar às rolas e pombos.
  1. Caminho rural entre Águas Frias e Paradela, (passando junto à Igreja).
  2. Caminho rural entre a estrada municipal Bolideira - Dadim, (junto ao depósito de água) e a entrada de Casas de Monforte.
  3. Cruzamento da estrada municipal Assureiras - Avelelas e Sobreira até ao campo de treino.
Nota: Todos os locais estão assinalados nas placas da ACCM.

Calendário para a época 2008


segunda-feira, 12 de maio de 2008

Calendario venatório para 2008/2009

Pela primeira vez em 4 anos o Calendário Venatório é publicado atempadamente permitindo que a próxima época de caça comece sem condicionalismos na data prevista nos termos da lei.

A publicação nos finais de Junho ou mesmo durante o mês de Julho tal como aconteceu nos últimos 3 anos, criava limitações agravadas às Zonas de Caça sujeitas à apresentação de Planos Anuais de Exploração.

A grande novidade deste calendário é que para os Terrenos Ordenados, ou seja Zonas de Caça, o período venatório para a perdiz-vermelha pode estender-se até 11 de Janeiro de 2009, permitindo aos aficionados desta modalidade cinegética mais duas semanas de caça.

O Calendário Venatório que agora é publicado através da Portaria nº 345-A/2008 de 30 de Abril, restabelece o limite de abate diário de 50 Tordos e de 10 Narcejas.

Para consultar o Calendário Venatório 2008-2009 clique aqui.